Gustavo Valério

Tutoriais simples, dicas e muito mais sobre Linux!

Sobre

 O Blog

Este blog foi criado em 2007, na época, com o intuito de descrever minhas aventuras com o Blogspot.
Eu estava aprendendo a criar templates para tal plataforma então resolvi criar um blog para partilhar o que aprendia.

Na época, isto era uma das coisas mais procuradas aqui no Brasil, daí alcancei uma boa quantidade de leitores.

O tempo passou e comecei a usar Linux em Maio de 2010, nesse período o Blogger/Blogspot havia melhorado muito, permitindo que qualquer pessoa pudesse criar e editar seu próprio template mesmo sem conhecimento técnico.

Assim, tornou-se desnecessário o compartilhamento dos conteúdos deste tipo, visto que eles já estavam ultrapassados.

Tanto os scripts quanto as dicas já não serviam mais para os novos modelos do Blogger.

Então resolvi retirar o blog do ar e focar em outras coisas.
O tempo passou e resolvi começar a compartilhar algumas coisas que aprendi usando Linux, daí o blog foi revivido e reestruturado.

O layout é totalmente ajustável na maioria das resoluções.
Projetado usando a metodologia "Mobile First", a começar da resolução 240x320 até 1920x1080.
Na verdade, o layout se ajusta muito bem da resolução 150x150 a 2200x2200.

O uso de imagens foi minimizado e todo o código do blog foi otimizado para alcançar velocidade.
Desde então, o blog renasceu com conteúdo sobre Linux e as distribuições que uso.

O Autor

 Olá, meu é Gustavo Valério, nascido e criado em Maceió, capital de Alagoas em 1990.
Desde cedo, sempre me interessei por tecnologia.

Como nasci numa família pobre, tive de começar a trabalhar aos 10 anos de idade aproximadamente.
Um dos meus primeiros empregos foi numa eletrônica.
Lá trabalhei até os 15 anos, tive a oportunidade de aprender muito, até fiz alguns cursos de Eletrônica Rádio e Tv, Eletrônica Básica, Radiotransmissão, Receptores, Transceptores, Amplificadores e Antenas de RF.

Lembro que era bem comum o pessoal fazer curso por correspondência na época.
Havia o Instituto Universal Brasileiro, Occidental Schools, Instituto Padre Reus e etc.

Fiz alguns cursos em tais instituições. Aprendi diversas coisas legais até a era dos computadores começar a chamar minha atenção.

Lembro do Windows 98, Millenium, 2000, XP e Vista.

Este último não teve muita aceitação no Brasil.

Fiquei preso ao Windows XP por muito tempo, e em 2009 o Windows 7 foi lançado com  promessas de melhorias que de fato aconteceram bem menos que o esperado.

Preferi o Xp ao Seven, assim como a maioria dos brasileiros.

Conforme as máquinas ficavam mais robustas, o Windows 7 passou a me atrair mais, mesmo tendo uma certa perda de desempenho em relação ao Windows XP.

Em 2010, possuindo uma máquina de pouca potência, um Pentium Dual Core E2140 + 1GB de RAM DDR2 800MHz e não conseguindo um desempenho satisfatório com o Windows 7, resolvei retroceder no tempo e usar o XP até que um amigo me indicou o Ubuntu.

Baixei o Ubuntu 10 LTS e resolvi testar.
Mas a tortura estava apenas começando!
Na época, eu não possuía internet em casa, tive de ir à casa do meu tio para baixar a imagem iso do Ubuntu.
Ele possuía uma conexão banda larga de 156Kbps.

Como o Ubuntu era dependente da internet, tive dificuldades em usá-lo no início, onde acabei recorrendo ao uso do Linux Mint por vir mais completo.

Nossa, o desempenho era incrível!
Parecia até que eu usava uma máquina bem robusta.

A partir desse dia, me apaixonei pelo Linux e fui me aprofundando em outras distribuições.
Passei a usar somente Linux e desde 2011 nunca possuí dual-boot e minhas máquinas nenhuma sabem o que é Windows.

Mergulhei no mar de "distros" que existem, usei Mandriva, Ubuntu, Debian, Mint, Sabayon, Arch, Manjaro, Slackware, Gentoo, Kurumin, Big Linux, Metamorphoses, Epidemic, Suci Linux, Devuan, Pear, Elementary OS, Kubuntu, Lubuntu, Xubuntu, Fedora, Backtrack, Kali, Cent OS, Mageia, OpenSuse, Satux, Netrunner,  PCLinuxOS, Linux Deepin e etc.

Talvez alguns digam que usei muitas distros, outros dirão que usei muitas "refis...", pra mim não importa, o que vale é que mergulhei de vez neste mundo maravilhoso contruído através da colaboração de milhares de pessoas de todo os lugares, línguas e etnias.

Em 2014 inscrevi-me no portal Viva o Linux para compartilhar algumas dicas, e ajudar algumas pessoas no fórum assim também como obter ajuda quando tivesse alguma dúvida ou problema.

Sou grato a Stallman e a Torvalds por me permitirem conhecer algo tão incrível e maravilhoso!

Viva o GNU/Linux!
Viva o software de código aberto!

Seguidores